Seguidores

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Jardim dos desejos

Desejo ser,
Desejo ter,
Desejo-te,
Ser (português), einai (
grego), esse (latim), essere (italiano), être (francês), to be e being (inglês), e sein (alemão). Em todas as línguas, o mesmo significado.


Em muitos momentos, buscamos ser algo, buscamos reconhecer nossa essencia através desta minúscula palavrinha, mas com tamanha consistência e real contraste em nossa vida.


Desejo amor,
O amor é desejo pleno,
Amar, é ter desejos.


Desejo paz,
A paz é desejo puro,
Paz, é ter desejos.


Desejo união,
A união é unificação,
União, é ter desejos.

Desejo amigos,
A amizade é desejo terno,
Amigos, é ter desejos.

Desejo perdão,
O perdão é desejo humilde,
Perdoar é ter desejos.

No jardim dos desejos, onde as flores reluzem em suas infinitas cores, onde seu frescor encanta nosso viver e seus perfumes nos trazem quietudes, desejos nos trazem a uma vida de esperanças, de glórias, sabores e amores.

Desejo-te uma vida repleta de desejos, onde o ser e o ter se complementem formando um lindo jardim de prazeres.

Rosa vermelha simbolizando o amor, onde corações refletem em todo seu esplendor e encantamento os sentimentos, o extase, a paixão.
Pétalas sobre a relva. Perfumou-me o olhar, perfumou-me a pele, perfumou-me o calor, perfumou-me o momento, perfumou-me o amor.
Uma rosa para você amor.


No meu jardim há paz, lírios brancos se multiplicam em meu ser. Branca como a neve, minha flor simbolizando a união.
Um lírio branco para você amor.



Quando olho para o meu jardim dos desejos, sinto-me agraciada, por tanta beleza e por tantos sentimentos puros que emanam dele. A flor-de-lis fazendo seu papel, unindo nossos anseios, nossos corações, nossos perfumes. Promovendo a união.
Uma flor-de-lis para você amor.




Meu jardim está colorido, perfumado, contagiante... As flores imperam sobre ele repercutindo em mim. Elas dizem, elas sentem, elas amam. Eu digo, eu sinto, eu amo.
Eu desejo ser, eu desejo ter.
Muitas flores para você amor.


No meu jardim, há uma beleza sem fim onde todos os sentimentos puros se aglutinam, se materializam em forma de flores.

No meu jardim há flores associadas a amizade. Desejo-te:
Cravo (cor-de-rosa) - “eu nunca o esquecerei”

Crisântemo - “você é um grande amigo”
O gerânio (carvalho com folhas) - “nossa amizade é verdadeira”
Lírio (amarelo) - “Obrigado para tudo”

Pervinca (azul) - “primeiras fases da amizade”
Rosa (cor-de-rosa) - “a meu amigo”
Rosa (amarelo) - “amizade”
13 rosas - “amigos para sempre”
Azálea - “tome do senhor mesmo para mim”
Campânula - “gratitude”
Narciso do Daffodil - “você é um anjo”
Íris - “sua amizade significa-me tanto”
Hera - “amizade”



Quando viajo por este jardim encantado, me sinto leve, leve como uma pluma branca ao sopro do vento.

Quando seu cheiro se mistura ao meu, sinto-me a mais bela, a mais perfumada dos seres. Quando meu toque se esbarra ao seu, sinto a suavidade, a essência do carinho, do aconchego.

Quando nossos olhares se encontram, sinto-me a mais pura, a mais amada.

“Ser” acariciada, “Ser” adorada, “Ser” encantada, “Ser” fascinada, “Ser” beijada, “Ser” respeitada, “Ser” querida, “Ser” perdoada, “Ser” amada.

Passeando por este jardim, sou mais feliz. Nele encontro a paz que meu coração necessita, o amor que meu corpo e minha alma almejam.


Desejo-te que conheças este meu lugarzinho especial, todo encantado, onde as cores, as formas, o perfume resplandecem em nosso ser.

Desejo-te que não demore a perceber que esse jardim dos desejos, não se encontra tão distante. Ele está em você, em seu viver.

E o nome de minha mais nova flor é “Esperança”.

Débora F.

Desejo a você
Fruto do mato
Cheiro de jardim
Namoro no portão
Domingo sem chuva
Segunda sem mau humor
Sábado com seu amor
Filme do Carlitos
Chope com amigos
Crônica de Rubem Braga
Viver sem inimigos
Filme antigo na TV
Ter uma pessoa especial
E que ela goste de você
Música de Tom com letra de Chico
Frango caipira em pensão do interior
Ouvir uma palavra amável
Ter uma surpresa agradável
Ver a Banda passar
Noite de lua Cheia
Rever uma velha amizade
Ter fé em Deus
Não Ter que ouvir a palavra não
Nem nunca, nem jamais e adeus.
Rir como criança
Ouvir canto de passarinho
Sarar de resfriado
Escrever um poema de Amor
Que nunca será rasgado
Formar um par ideal
Tomar banho de cachoeira
Pegar um bronzeado legal
Aprender um nova canção
Esperar alguém na estação
Queijo com goiabada
Pôr-do-Sol na roça
Uma festaUm violão
Uma seresta
Recordar um amor antigo
Ter um ombro sempre amigo
Bater palmas de alegria
Uma tarde amena
Calçar um velho chinelo
Sentar numa velha poltrona
Tocar violão para alguém
Ouvir a chuva no telhado
Vinho branco
Bolero de Ravel
E muito carinho meu.
Carlos Drummond de Andrade