Seguidores

sábado, 2 de julho de 2011

Vida que te quero vida

Vida que te quero vida

Hoje, repensando minha remota vida, venho a entender várias passagens por mim vividas ou até mesmo somente passadas.
Vividas em que eu, no meu mais absoluto sossego fiz com que os momentos existidos tivessem reais significados. Estes andamentos fizeram por si só se eternizarem em minha existência, onde eu soube definir o prazer que me foi dado, a felicidade que me foi consolidada em momentos queridos e assim soube valorizar estes acontecimentos.
Vivi o prazer da infância, onde o brincar e a fantasia estavam presentes em meu caminhar... Mesmo que estes em passos lentos.
Vivi a descoberta da adolescência, aonde amizades vieram, o gostar se fez, o estudar prevaleceu, o primeiro beijo aconteceu... Mesmo que em passos dispersos.
Vivi a responsabilidade do ser adulto, onde o trabalhar se tornou prioridade, o amor aconteceu, a realidade mesclou aos sonhos... Mesmo que em passos rápidos.
Vivi erros e acertos, porém vivi! Entre sorrisos e lágrima, vida que te quero vida.
Passadas em que eu, sentada na estação dos episódios, vi cada momento se esvair perante meus olhos, como se fosse água a escorrer por entre meus dedos. Estes acontecimentos foram perpetuados no vale do esquecimento. Um tempo depreciado.
Deixei passar o prazer da infância ao me deparar com instantes adultos, onde eu descobri que o coelho da páscoa não existia, ou até mesmo que o papai Noel era pura fantasia e desacreditei de alguns sonhos. A infância se foi... Mesmo que em passos lentos.
Deixei passar, fiz com que minha adolescência oscilasse e se tornasse inconstante, onde amizades se foram, decepções acontecessem, o sonho se tornou ficção... Mesmo que em passos dispersos.
Deixei passar, fiz de minha vida adulta uma dura rotina, onde o trabalho não satisfazia, desacreditei do amor, a realidade superou os sonhos... Eu deixei! Eu acomodei... Mesmo que em passos rápidos.
O passado não volta, percebo agora que o instante é mágico, mas é voraz... Quero voltar a viver e sentir, sonhar e amar. Necessito mudar. Viver a vida e não deixá-la passar. Preciso ser feliz.
Vida que te quero vida, vida minha, necessito viver como se cada momento fosse um milagre e que acima de tudo Deus está comigo sempre.
Minha caminhada se fará a partir de agora no viver, reconhecendo e usufruindo cada pedacinho do meu percurso, sendo ele único e próspero.
Vida que te quero vida...
Débora Francischini


Fonte das imagens: Google