Seguidores

sábado, 1 de agosto de 2009

Destino, esse desconhecido


Destino,
Esse desconhecido
Flagelado coração,
Quente e frio, não se sente...
Inesperada paixão incontida,
Surge no ápice de meu martírio.
Um homem sensual,
Solidão aconchegante,
Um risco de se apaixonar.
Ó príncipe dos mares...
Que se achega, se acomoda...
Rouba-me...
Ladrão de sonhos, larápio do amor...
Felicidade momentânea.
Sonhos entrelaçados, amores dissimulados...
Mais que o acaso, o encanto ao luar.
Coração capturado, velado.
Ó príncipe dos mares...
O preço da conquista...
Amar sem medo esse misterioso nobre,
Na infinita odisséia do mar azul,
Sob estrelas e o olhar de Órion.
Uma noite de desejo, uma vida de paixão...
Ó príncipe dos mares.
Pirata do amor...
Felicidade roubada.
Meu destino te amar...
Seu destino... Uma noite,
O mar é seu refúgio.

Esse desconhecido.

Débora F.