Seguidores

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Tudo passa


Ás vezes, tudo parece que dá errado em nossa vida. Um amor se vai, algum parente querido se muda para longe, alguém morre, a perda de um amigo importante... Sentimos revolta, dor, mágoa. Sentimos que nosso mundo vai a baixo, sentimos que a vida é injusta.

Todos dizem, vai passar, tudo passa!

Mas nesse momento, não sentimos isso. A tristeza é imensa e a dor parece que vai nos matar.
Cada tipo de sofrimento tem um grau diferenciado de dor, de tristeza. Uns mais, outros menos.

Como passar, como vou superar isso!?
Acredite em você e em sua capacidade de mudança, em sua vontade em reagir. Pois, tudo passa, tudo passará... Como diz a música Uma Onda, inspirada composição da dupla Lulu Santos e Nelson Motta.
Ficando sentado e vendo o tempo passar não vai resolver. Temos que ir à luta, temos que nos sentir novamente vivos. Algumas pessoas se apegam tanto a essa dor, que demora muito mais tempo para passar, tanto que pode chegar a anos.
Ir á trás de nossos sonhos, de nossas esperanças já é um caminho. Saber lidar com esses conflitos é complicado, você tem que conversar, esse é o melhor caminho, se abrir, dialogar com um amigo ou até mesmo com um terapeuta. Ter alguém em que confia e que saiba te ouvir é essencial nesses casos. Não há como sair de um sofrimento sozinho, mas, você em primeiro lugar tem que lidar com seus conflitos internos.
A perda é comum em nossas vidas, não é a primeira e também não é a última.
Quando criança perdemos:
Nosso conforto ao seio materno;
Nossa chupeta, quando mamãe diz que já estou grandinho;
Nosso cheirinho ao qual me sentia seguro;
Minha primeira professora e depois outras ao qual eu adorava;
Minha vovó (ô) que foi para o céu;
Meu papai que foi embora;
Mas há nas crianças o espaço para descobertas. Elas estão sempre prontas a aprender e a receber novas informações. A acolhida nessas perdas é fundamental para que elas passem por elas sem nenhum dano emocional.
Quando adulto perdemos:

Perdemos a cada dia algo significativo em nossa vida, mas também ganhamos e isso é essencial, essa troca que há, essa dinâmica de prazeres e derrotas.
É comum sofrermos, é comum nos alegrarmos. É nossa vida, precisamos estar em constante alinhamento com ela e sua evolução.
Precisamos saber aceitar essa dor da perda para podermos seguir em frente. Quanto mais ela é combatida, mais dolorosa fica e mais demora a passar”, explica o psicoterapeuta Fábio Oliveira.
Tudo nessa vida é aprendizado. O que temos que entender é o que esse momento quis nos ensinar sobre nós mesmo.
Aprendi que
Toda dor é suportável,
A vida não me rege
Eu sim, aprendi!
Tudo passa.

Amores vêm e vão,
Não são eternos,
São brisas, no verão.
Tudo passa.

Sigo em frente,
Então...
A seguir,
Meu coração.

Tudo passa,
Ou não...