Seguidores

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Que saudade de você

Que saudade de você
Que vontade de te ver
Te abraçar e sentir o teu calor
De ouvir a tua voz
De ficar contigo a sós
Nos trancar, te despir, fazer amor...
Até o sol raiar
Até o sol nascer
E vai chover
Cinco dias sem parar
E vai passar um furacão em nossa cama
E vai chover
Cinco dias sem parar
E nem assim vai apagar a nossa chama...

(Trecho da música 5 dias – Porto do som)

Saudade

Gostaria de ter o poder, de ter a ousadia para saber definir o que é saudade; Gostaria de saber decifrar este sentimento, de entendê-lo em sua totalidade; Gostaria de ter sabedoria suficiente para captar o seu verdadeiro sentido, pois só assim conseguiria fazer com que esse sentimento saudoso, não machucasse tanto, não fizesse com que sofrêssemos...
Quando nos machucamos fisicamente sentimos dor, mas não se pode comparar a dor da saudade. Sentir saudade dói demais, nosso coração aperta, sufoca... Parece que vai explodir!
Olho para o céu e viajo no movimento suave das nuvens, meus olhos acompanham este espetáculo... Meus pensamentos divagam perante o branco das formas, lances que só eu consigo ver e sentir. Continuo a olhar fixamente, acompanhando-as indo e voltando. Nuvens mais escuras se aproximam de meu olhar, suas formas modificam a Constancia do show que antes era branco e puro, agora se forma breu.
O instante se torna mágico, onde de dentro da cartola o coelho branco some... O coelho branco que se espelhava em minhas nuvens de algodão se vai e agora só me resta sentir sua falta, sentir saudade.
Sorrio quando me recordo dele, quando me lembro de suas variadas formas, em que este lindo coelho se fazia ver nesse céu tão límpido de minha vida...
Choro quando rememoro, quando me lembro de suas doces palavras de conforto, de nossos inesquecíveis momentos de aconchego...
O coelho de minha nuvem já não tem forma, não tem cheiro, não tem sabor... Meu céu já não é mais azul, o branco que antes viajava por ele se foi...
Só me resta agora a saudade.
Lembranças tristes pelo tom da partida, lembranças felizes pelos lindos momentos vividos e compartilhados.
Entender a saudade já não quero, percebi que esta palavra triste também pode ser um meio de sentir o quanto alguém foi importante e que é necessário viver este sentimento para que possamos ter um passado real. Pois a vida não é feita só de presente, é natural sentir, é compreensível poder lembrar mesmo que nos faça sofrer.

Lembrança do ontem, do hoje.
Saudade de você, de mim...
Saudade de nós.
E vou existindo assim...
Suportando os dias, atravessando as noites,
Meu pensamento ainda está em você...
O que estas a fazer?
Por que não liga?
Eu fico aqui, só a sentir...
Que já não te vejo mais...
O que estás a fazer?
Por que tão longe de mim?
Eu fico assim... Meio perdida sem você...
Saudade do tempo em que eu e você,
Perdidos no auge do amor,
Vivíamos felizes sendo “nós”...
O que estas a fazer?
Não quero mais sentir,
A conexão acabou...

Débora F.